18 de ago. de 2008

ADSL

Bloqueio ADSL

Recentemente um amigo que eu havia indicado para usar o adslresidencial comentou que seu modem adsl não estava permitindo acesso internet. Na casa dele, acessei o modem (dlink) e pra minha surpresa constatei que estava tudo certo, no status do modem a wan aparecia como conectado (fig 1). Curiosamente, o modem recebia um ip diferente dos ip's de classe adsl (14.16.44.77) e um default gateway (14.16.63.254) também distorcido, naturalmente não permitindo o acesso a rede .

Seguindo com o "debug" do problema e tentando descobrir até onde ia o bloqueio, executei um teste de ping (fig 2) até o gateway, percebi que provávelmente deveria existir um firewall que estava bloqueando qualquer saida ou tentativa de conexão.

Novamente verifiquei no modem se estava tudo certo, afinal de contas, poderia ser um problema no hardware e conforme percebi (fig 3) tudo estava maravilhosamente bem, dentro dos parâmetros de configuração e o estado da linha ADSL perfeita!

Os testes feitos pelo modem apresentavam falhas nas conexões com ATM, PPPOE, Autenticação com o servidor, default gateway e com o DNS.
Em contato com a operadora, as (excelentes) atendentes diziam que era devido à autenticação ser feita pelo adslresidencial e portanto, seria necessário a contratação de um outro provedor (mais caro).

Meu posicionamento

Acredito que nossa liberdade de escolha deve ser colocada em primeiro lugar. Os serviços das operadoras, incluindo suporte técnico deixam muito a desejar e, por outro lado, os valos que pagamos pela conexão ADSL já é bastante extorcivo. Por este motivo, eu sempre indiquei o sistema de autenticação do adslresidencial, por ser justo e permitir assim uma diluição do custo total com ADSL. Minha operadora de telefonia já havia feito um bloqueio do ADSL, o que foi resolvido através de liminar, como se não bastasse, agora faz bloqueio novamente, alterando as configurações que são enviadas para o modem. Portanto, o meu posicionamento foi muito simples, troquei de operadora!

3 comentários:

  1. Concordo plenamente, se a gente já paga um valor para o sinal ADSL porque temos que ser obrigado a ultilizar o provedor que a operadora quer. Quero também registrar o meu protesto e se não conseguir resolver estarei mudando minha operadora, pois os valores que andei pesquisando estão muito mais acessiveis....

    ResponderExcluir
  2. Pessoal também tive o descontentamento de chegar em casa e ver que minha ADSL BRT não estava funcionando devido "bloquearem" minha ADSL Residencial.

    Mas agora vi uma luz no fim do túnel, faça o seguinte:

    1. Ligue para BrasilTelecom 10314
    opções:
    3
    2
    DDD+numero ou 2
    Aguarde o atendimento do call center

    Peça ao atendente seu login de provedor gratuito, isso mesmo, gratuito da BRT

    Seu login de provedor gratuito é:
    user: 41seufone@adsl.brt.net.br
    pass: contrato agrupador sem os "." e "-"

    No primeiro momento eles vão lhe fornecer um login provisório que a senha muda todos os dias, pois seu login definitivo demora 10 dias (corridos) para ficar pronto. Caso necessite usar a internet nesses 10 dias você deve ligar todos os dias e pegar a senha do dia do serviço do provedor gratuito.

    Bom pessoal com isso você vai navegar naturamento na net, agora não sei como vão "cobrar" isso, sendo que o preço de R$ 49,90 que eu pago em 1MB acredito que deveria estar incluso o proprio provedor.

    GNU/Linux user:379447
    GPG ID:705C5D90
    http://www.junior.eng.br

    ResponderExcluir
  3. Brasil Telecom sem provedor, no Paraná

    Assim como em São Paulo (não sei se outros estados também conseguiram eliminar a necessidade de provedor), agora é o Paraná que se livra judicialmente da inutilidade de pagar um provedor para acessar a internet.

    Nota da Brasil Telecom:

    A Brasil Telecom informa que os clientes do turbo da filial do Paraná poderão utilizar a internet sem contratar um provedor de acesso. Caso o cliente opte por não utilizar provedor, deverá entrar em contato com o atendimento da Brasil Telecom pelo número 103 14.

    A mudança foi gerada por decisão judicial na Ação Civil Púlbica nº 2008.70.00.002073-5, em andamento na 6ª Vara Federal de Curitiba (PR), e é válida enquanto a decisão estiver vigente.

    A Brasil Telecom esclarece que o valor do serviço de conexão à internet, para os clientes que optarem por não utilizar provedor de acesso, poderá ser revisto futuramente, com o devido aviso prévio e sem cobrança retroativa.

    Da mesma forma, a Brasil Telecom esclarece que o serviço de conexão efetuado sem a contratação de provedor de acesso não inclui recursos como e-mail, conteúdo exclusivo, entre outros, que são prestados exclusivamente por provedores de internet.

    referencia:

    http://omedi.net/?p=1530

    ResponderExcluir

Obrigado pelos comentários!